CULPADO OU INOCENTE?

por Lucas Couto

Padre Silvio Andrei Rodrigues

Até então não tinha o menor interesse em escrever sobre o caso. Ao contrário, me incomodava o grau e a intensidade de notícias sobre. A questão é que, hoje, na Missa, tornou-se completamente impossível fugir dos comentários.

Essa semana, muito se falou sobre a prisão do padre Silvio Andrei Rodrigues em Ibiporã (Norte do Paraná). O padre de 40 anos, sendo desses 14 de ministério, já atuou na Catedral de Cambé e foi assessor da Arquidiocese de Londrina. Atualmente, era pároco da Paróquia Rainha dos Apóstolos em São Paulo, assessor de comunicação da Região Episcopal da Sé, membro da Comissão Arquidiocesana de Comunicação da Arquidiocese de São Paulo e apresentador de um programa semanal no rádio pela Canção Nova.

Silvio Andrei está sendo acusado pelos crimes de corrupção ativa, embriaguez ao volante e ato obsceno. Quando abordado por policiais civis tentou se passar por professor da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Nesta quarta-feira, 19 de maio, um adolescente de 15 anos confirmou em depoimento à Polícia e em entrevista à TV que teria sido vítima de assédio sexual pelo padre.

Tendo o primeiro pedido de fiança negado, Silvio Andrei foi transferido na noite de domingo 16 de maio (dia em que foi preso em flagrante), para o Centro de Detenção e Ressocialização (CDR) de Londrina/PR. O alvará de soltura só aconteceu na tarde de segunda-feira, dia 17, e foi expedido pelo juiz Sérgio Azis Neme, da Vara Criminal de Ibiporã.

No momento, o padre Silvio Andrei está em São Paulo e a versão de seu advogado para o caso é de que o padre teria celebrado um casamento em Londrina e sob os efeitos do vinho mais o uso de remédios para depressão teria passado mal e se perdido em Ibiporã no caminho para São Paulo. Seu advogado afirma também que seu cliente teria sofrido abuso de autoridade durante a prisão, e a Justiça determinou a investigação do suposto abuso após assistir imagens do circuito interno da delegacia.

Em nota oficial a Arquidiocese de São Paulo e a Congregação dos Palotinos emitiram notas oficias informando que receberam com perplexidade as notícias amplamente divulgadas sobre a prisão do padre Silvio Andrei. No entanto, pedem que se evite o julgamento e a condenação antecipada do clérigo sem que os fatos sejam devidamente apurados.

Dentre aqueles que se manifestam a respeito, seja pessoalmente e/ou virtualmente, fiéis ou não, muitos acreditam na inocência de Silvio Andrei e têm a certeza de que tudo será esclarecido. Porém, há os que dizem não ter o que provar já que foi efetuado o flagrante e o padre merece punição por seus atos falhos. As atitudes do padre Silvio Andrei Rodrigues não foram beneméritas independente de qual fosse sua profissão e talvez, no caso de outro homem qualquer, não teria a repercussão que teve. Contudo, o sentido de todo esse alarde é que, atitudes assim, não são esperadas de quem assumiu um voto maior – se é que se pode assim dizer -, com e para a sociedade.

Anúncios
Explore posts in the same categories: Comportamento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: