Posted tagged ‘incômodo’

Uma pausa nas vuvuzelas

30/06/2010

por Bruna Lima

Até estranhei ao saber ontem, pela TV, que os próximos jogos da Copa do Mundo na África do Sul serão só na sexta-feira (02). Nada mais natural: o campeonato está numa fase decisiva de eliminatórias e a maioria das seleções já voltaram para casa. Mas confesso que já estava acostumada a acompanhar a maratona de jogos e resultados. Só não me acostumei ainda a um pequeno (e muito barulhento) detalhe: as malditas vuvuzelas.

A vuvuzela é uma espécie de corneta simples feita de plástico tradicionalmente usada pelos sul-africanos. O instrumento teria sido criado em 1988 pelo nativo africano Freddie Maake. De lá pra cá a invenção de Maake foi copiada por vários fabricantes como a Masincedane Sport e se transformou em acessório das grandes torcidas da África do Sul. Mas foi com a aproximação da Copa de 2010 que a vuvuzela tomou proporções mundiais. É possível adquirir a corneta – cujo som lembraria o barulho de um elefante – por um preço relativamente barato, tanto em lojas de acessórios quanto nos camelôs.

Alguns estádios chegaram a proibir a vuvuzela nas partidas da Copa

Nas transmissões de TV o som das vuvuzelas a princípio lembra o zumbido de um bando de moscas, mas não é difícil se acostumar com o incômodo. Já no “contato direto” a história é um pouco diferente. A ideia divertida pode virar um verdadeiro tormento se não for usada com moderação. O barulho constante ou muito alto da corneta pode causar problemas auditivos graves e até permanentes nas pessoas e nos animais, cuja audição é mais sensível que a humana, podendo deixá-los mais agressivos. O instrumento também facilita a transmissão de germes e vírus se utilizado por várias pessoas, passando de boca em boca.

Mantenha a vuvuzela longe do ouvido alheio!

A polêmica da vuvuzela fez com que a FIFA até cogitasse a proibição da corneta nos estádios da Copa do Mundo pois ela incomodaria juízes e jogadores, por exemplo. Mas a vuvuzela permanece reinando durante as partidas e ditando o ritmo da animação dos torcedores. Pra quem quer se livrar (ou pelo menos aliviar) o zumbido dos instrumentos, que estão em praticamente todo lugar, o remédio é se afastar das torcidas e usar os protetores auriculares, que reduzem o barulho. Já para aqueles que gostam de dar suas cornetadas por aí fica a dica do bom senso: nem todo mundo é obrigado a apreciar o som das vuvuzelas e ela é o tipo de instrumento que só deve ser utilizado em ocasiões específicas, no caso dos jogos de futebol.

Usando a vuvuzela com moderação é possível que todos se divirtam durante a Copa sem maiores prejuízos. Para quem prefere o silêncio e a tranquilidade mesmo em tempos de Copa do Mundo (meu caso) agora é a hora de aproveitar: teremos dois dias de paz e calmaria até que os torcedores e suas vuvuzelas reapareçam.

Anúncios