Posted tagged ‘fifa’

E xingar pode, Arnaldo?

23/06/2010

por Jacqueline Queiroz

O episódio envolvendo o técnico da seleção brasileira e o jornalista da Rede Globo, Alex Escobar, não terá conseqüências para Dunga. O porta-voz da Fifa, Pekka Odriozola, manifestou que a entidade não punirá o técnico, pelos xingamentos na coletiva de imprensa após a vitória do Brasil sobre a Costa do Marfim. Pekka informou que a entidade não reuniu provas para enquadrar Dunga no artigo 57 da legislação.

O Comitê afirma não ter encontrado base para abrir uma investigação sobre o treinador brasileiro – disse Pekka Odriozola.

Já no país vizinho, o diário Olé questiona se a Fifa utiliza dois pesos e duas medidas, para resolver assuntos como esse. No ano passado o técnico da seleção argentina, Diego Maradona, que é melhor que o Pelé, foi punido por insultar a imprensa argentina, após garantir a classificação à Copa do Mundo.

Na ocasião Don Diego teria dito: “Tenho memória. Aos que não achavam que iríamos a Copa, com perdão as damas aqui presentes, que ‘chupem’ e continuem ‘chupando’.”

E agora, Dona Fifa??

Anúncios

Bola na rede…ou seria na tela?

03/06/2010

por Bruna Lima

A Copa do Mundo sem dúvida é, mais do que um evento esportivo de importância internacional, um estímulo produtivo e interessante para a comercialização de vários tipos de mercadorias: desde alimentos e refrigerantes até automóveis. Um exemplo célebre desse tipo de fenômeno, na área de entretenimento e tecnologia, é a série de games FIFA Soccer, da produtora e distribuidora de jogos norte-americana Eletronic Arts (EA).  A Fédération Internationale de Football Association (FIFA) cedeu os direitos de uso da sua marca exclusivamente à EA em 1993 e desde então a empresa investe anualmente em jogos de futebol que levam o nome da Federação.

Arte de FIFA International Soccer, primeiro título da série da EA

O fato de carregar a marca FIFA em seus títulos já é motivo de prestígio para a série da EA, mas esse status nem sempre é garantia de sucesso entre o público. Douglas Fernandes, 26 anos, é exemplo de um fã de games que experimentou alguns títulos da série FIFA Soccer mas nem por isso virou seu admirador. Ele conta ter jogado FIFA International Soccer (1993), FIFA 98 e o recém-lançado FIFA 2010, mas diz gostar mesmo é da série Pro Evolution Soccer (também conhecida como Winning Eleven), da produtora japonesa Konami. “A vantagem de FIFA são as exclusividades e os times brasileiros. Nunca gostei dos ‘bonecos’ com cabide na camiseta e a animação dos jogadores é muito dura”  argumenta Douglas.

Qualidade gráfica e detalhismo são o forte da série FIFA Soccer

No caso contrário estão aqueles que jogaram vários títulos da série FIFA e se tornaram admiradores. Marlom Villa, 15 anos, diz que a série de games da EA é sua favorita quando o assunto é futebol. Marlom experimentou (e aprovou) quase todos os títulos lançados desde o início e opina que as “piores” edições foram as dos anos de 2002, 2004 e 2007. Ele descreve qual seria o diferencial da série FIFA em relação as demais do gênero:  “a jogabilidade e dificuldade superiores, os dribles com dificuldade exata pra cada jogador e no (FIFA) 2010 as animações são superiores aos seus concorrentes…”

É fato que nem só de um nome forte é feito um bom game sobre futebol. A série FIFA Soccer investe, a cada edição, em aprimoramento gráfico e tecnológico, tentando se adaptar ao gosto e às necessidades de um público cada vez mais avançado e abrangente. Seja no console, no computador ou no videogame portátil, FIFA Soccer tenta enfrentar a concorrência e justificar o nome que carrega. Foram dezenas de jogos lançados para praticamente todos os consoles do mercado. Goste-se ou não, a verdade é que FIFA Soccer conseguiu estabelecer seu espaço no mercado de games e por lá ainda deve se manter em posição de respeito durante muitas edições. Abaixo você confere um trailer do mais recente título da série, FIFA 2010:

Ano de Copa do Mundo no país do futebol

02/06/2010

por Lígia Zampar

É só andar nas praças pelas manhãs de sábado e domingo para perceber um movimento de pessoas maior do que o normal. São crianças, adultos, adolescentes, homens e mulheres interagindo e trocando figurinhas da Copa do Mundo. Não adianta negar, os cromos da Copa viraram febre!

O lançamento oficial do álbum foi em 11 de abril deste ano. No álbum, cada seleção tem uma página dupla, com 19 cromos. No total são 640 figurinhas para colecionar. No estado de São Paulo, os adesivos chegaram a faltar nas bancas.

A Panini, responsável pela produção e distribuição dos álbuns e das figurinhas, não divulga números de vendas ou até mesmo de distribuição, nem de anos anteriores. Mas o Sindicato dos Donos de Bancas de Jornal de São Paulo revelou que para a cidade de São Paulo, na primeira fase de vendas, foram disponibilizadas cerca de 1000 figurinhas (200 pacotinhos) para cada uma das 5000 bancas registradas na entidade, chegando mais ou menos 5 milhões de cromos.

Anderson Sanches, Guilherme Henrique e Jaime Persuhn formam três gerações de colecionadores do álbum da Copa e trocavam figurinhas entre eles até completarem o caderno. Pai de Guilherme e genro de Jaime, Anderson começou a completar o álbum por causa da lembrança que tem da sua infância, “quando era pequeno, sempre tinha um álbum para colecionar figurinhas, principalmente quando era ano de Copa. Além disso, queria ensinar e mostrar para meu filho como é bom preencher um álbum”.

Jaime começou sua coleção depois de ver o entusiasmo do neto e genro com as figurinhas. “Sou essencialmente esportista, gosto em especial de futebol e sempre que tenho a oportunidade coleciono figurinhas”.

Os álbuns foram completados em um mês. Eles compravam de 200 a 300 figurinhas por semana. Às vezes, trocavam figurinhas com amigos ou iam outros lugares que sabiam que encontrariam outras pessoas para trocarem. O Mercado Shangri-lá é uma boa opção pra quem procura um ponto de troca, próximo à banca Flamengo colecionadores sempre se encontram.

Agora, depois de completado pai e avô irão guardar os álbuns como lembrança para o filho/neto para lembrá-lo do momento que teve com os dois.

E pra quem pensa que a febre das figurinhas não chegou na Internet, se engana!A FIFA disponibilizou em seu site uma espécie de rede social misturada com álbum oficial das figurinhas da copa, totalmente de graça. É só entrar aqui!

Serviço

Distribuição: Nacional

Preço do livro ilustrado: R$ 3,90

Preço do envelope com 05 cromos: R$ 0,75

A Panini, empresa que comercializa o álbum da Copa do Mundo de 2010, está avaliando a possibilidade de ampliar o livro ilustrado com os jogadores convocados pelos técnicos da seleção e que não estavam no produto original, lançado em 11 de abril.

A incerteza quanto à fabricação do produto se estende ao seu formato. Pode ser tanto um álbum extra, como um encarte complementar ou até mesmo um livro totalmente diferente, que não englobaria figurinhas.

Segundo a assessoria de imprensa da Panini, a única certeza quanto ao produto é que ele só poderá ser lançado após o dia 1º de junho, data limite para as seleções divulgarem os 23 convocados para o Mundial. Até agora, a Fifa exigiu apenas uma pré-lista de 30 jogadores, embora alguns times, como o Brasil, já tenham fechado seu grupo para a África do Sul.
A proposta é apoiada pelo Sindjorsp (Sindicato dos Vendedores de Jornais e Revistas de São Paulo). Segundo o presidente da entidade, Ricardo Carmo, o novo produto reaqueceria o mercado das figurinhas, que esfriou um pouco devido à febre ter surgido muito antes da Copa do Mundo, o que fez muitos colecionadores completarem o álbum antes do Mundial.

Anderson Sanches fez a figurinha do filho para colar na primeira página do álbum