A agonia celeste continua

Renan Teixeira

No primeiro dia de bola rolando na África do Sul, um dos duelos mais aguardados da primeira fase da Copa de 2010, entre França e Uruguai, frustrou os fãs de futebol. A partida válida pelo grupo A do Mundial – completado por África do Sul e México – que empataram em 1 a 1 no jogo de abertura – terminou com o placar em branco: 0 x 0. No campo do estádio Green Point, na Cidade do Cabo, três títulos mundiais – dois do Uruguai (1930 e 1950) e um dos franceses (1998) – e camisas carregadas de muita tradição. Na prática, a tradição de nada valeu. O que se viu foi muita luta, vários erros e pouca bola em um jogo fraco, morno, bem aquém da gloriosa história das duas seleções.

Os (poucos) melhores momentos de França 0 x 0 Uruguai

Tristeza maior para os torcedores da Celeste. Apesar de o país comemorar a volta a uma Copa do Mundo – a última participação do Uruguai foi em 2002 -, o sofrimento em copas continua. Nem tanto pelo empate de hoje contra a França, encarado como positivo por jogadores e pelo técnico Oscar Tabárez, já que a equipe conseguiu segurar o 0 x 0 com um homem a menos em campo frente à sempre perigosa seleção francesa. A amargura persiste e reside no péssimo retrospecto recente do time em Copas do Mundo.

Oscar Tabárez, 63 anos, era o técnico do Uruguai também em 1990, na última vitória da seleção em Copas do Mundo

Além de há tempos não ser mais um dos grandes do futebol mundial, a mística celeste está ferida com estatísticas negativas. A seleção uruguaia não vence um jogo de estreia em copas desde 1970, no México. Naquela ocasião, os uruguaios bateram a seleção de Israel por dois gols a zero. Depois disso foram cinco estreias sem vitória, contando com a de 2010. Pior que começar com o pé esquerdo, só a marca de 20 anos sem uma única vitória em partidas de Copa do Mundo. O último grito de alegria dos uruguaios foi solto na Itália, em 1990, contra a Coréia do Sul. 1 x 0 com gol do atacante Daniel Fonseca. Serve de alento e esperança ao torcedor da Celeste o fato do atual treinador, Oscar Tabárez, ser o mesmo que comandou a última vitória da tradicional seleção. Após o hiato nas copas de 94 e 98, o Uruguai retornou no Mundial de 2002, no Japão e na Coreia, mas foi eliminado precocemente na fase de grupos sem trazer nenhuma vitória na bagagem.

Confira a última vitória do Uruguai em Copas do Mundo, em 1990, na Itália. 1 x 0 sobre a Coréia do Sul. Gol do atacante Daniel Fonseca

Restam ainda dois jogos para os uruguaios se redimirem no Mundial 2010. Para acabar com a seca e matar a sede de vitórias o time precisa superar a animada anfitriã África do Sul ou passar pela boa seleção do México. Após o jogo contra a França, o zagueiro-capitão Diego Lugano disse a seguinte frase: “Na força, ninguém nos vence”. Pois a Celeste vai precisar mais do que essa força da famosa raça uruguaia para que a agonia de sua torcida não perdure.

Craque do Uruguai, o atacante Diego Forlan terá muito trabalho para encerrar jejum de vitórias da Celeste

Anúncios
Explore posts in the same categories: Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: