E esse Café… sai ou não sai?

Por Andrey Shevchuk

Marcos Zanutto

Maior palco londrinense da prática futebolística e habitat “gramático” do nosso querido amigo aquático Tubarão (símbolo da equipe do Londrina Esporte Clube), o Estádio do Café passou por maus bocados no início de 2010. Após inspeção que ocorreu no ano anterior, o local recebeu autorização para continuar funcionando em caráter provisório, após a Fundação de Esportes de Londrina (FEL) ter assinado termo de ajustamento de conduta.

 Ao que tudo indica, não houve ajustamento de conduta.

Então, no fatídico dia 14 de janeiro do ano corrente, o pior aconteceu: o Estádio do Café, antes palco de grandes conquistas, como o Campeonato Paranaense de 1981, foi interditado por fiscais do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA), após solicitação da Federação Paranaense de Futebol (FPF). Segundo o chefe da Divisão de Prevenção dos Bombeiros, Clodomir Marafigo Jr., o Estádio do Café necessitaria de várias melhorias em segurança e conforto do público.

Entre as obras exigidas pela FPF, a construção de um muro de 725 metros no entorno do local, para evitar a entrada irregular de pessoas.

Nosso protagonista de hoje, digníssimo prefeito Barbosa Neto, declarou que não pretendia fazer “nenhuma loucura”, principalmente financeira, para recolocar o estádio em condições de receber as partidas do Londrina, que, na época, disputava a Copa do Brasil.

Pois bem, um biscoito de maisena para quem adivinhar o que aconteceu.

Exato (ou não)! Barbosa Neto disse e sua vontade foi feita: as reformas no Estádio do Café foram autorizadas. Segundo o Núcleo de Comunicação da Prefeitura, mais de 500 mil reais foram gastos, em obras que vão desde o erguimento do bendito muro, até troca de cadeiras e manutenção de redes elétricas e hidráulicas.

Ah, e pasmem: a FEL ainda quer um placar eletrônico e um total de 20 câmeras de segurança. O valor da brincadeira? Mais 200 mil reais. Loucura?

Barbosa Neto disse que não foi necessário retirar dinheiro de nenhum outro setor, como educação ou saúde, para realizar as obras. Parece que “bufunfa” não é problema  na administração do “prefeito aniversariante”.

Com relação à liberação do majestoso Estádio do Café, nada. É, nada. Após vistoria realizada no dia 23 de abril, a comissão da FPF responsável disse que se as obras continuarem nesse ritmo, o local deve ser liberado já na próxima vistoria, no dia 19 de maio, e estará apto a receber a partida entre Londrina e Portuguesa Londrinense, no dia 23 de maio, pela Segunda Divisão do Campeonato Paranaense. É aguardar.

Anúncios
Explore posts in the same categories: Esporte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: