O pão de cada dia. Ou o arroz, o feijão, a salada…

por Bruna Lima

Algum tempo atrás, em conversa com uma amiga sobre as opções de alimentação para o cidadão londrinense, questionei se aqui não havia um desses restaurantes populares, que costumam oferecer refeições completas e nutritivas a preços econômicos. Na época minha amiga não soube responder, mas essa semana minha dúvida foi esclarecida: a Prefeitura de Londrina anunciou a construção do primeiro restaurante popular da cidade.

Eu já conhecia um pouco o funcionamento desses restaurantes: refeições balanceadas (e, dizem, bastante saborosas), com direito a suco e frutas, a preços populares. O restaurante popular de Londrina, parceria entre a Prefeitura e o governo federal do Paraná, terá como modelos dois estabelecimentos já em funcionamento em Curitiba, que utilizam esquema semelhante. O ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Patrus Ananias, assinou ontem um convênio liberando 1,4 milhões de reais, enquanto a prefeitura entrará com um investimento de 280 mil reais.

Em geral, os restaurantes populares são instalados em cidades com população de mais de 100 mil habitantes. Segundo o prefeito Barbosa Neto (PDT), o restaurante que ficará na área central de Londrina é o primeiro de vários que devem ser construídos nos próximos anos. O estabelecimento, embora tenha capacidade para 5 mil refeições, deve servir cerca de mil por dia. O preço médio da refeição, para a população, deverá sair pelo valor aproximado de 1 real.

Os maiores beneficiados pelo novo restaurante com certeza serão os trabalhadores formais e informais, desempregados, estudantes, aposentados, moradores de rua e famílias de baixa renda. A mobilização para criação do restaurante popular em Londrina começou no ano passado, durante a gestão do prefeito José Roque Neto (PTB). No entanto, devido a um atraso no envio da proposta do trabalho ao MDS o projeto foi adiado. Mas agora, para satisfação de grande parte dos londrinenses, parece que finalmente o restaurante sairá do mundo das estratégias e será materializado no prato de cada cidadão.

via Portal Londrix

Anúncios
Explore posts in the same categories: Dia a dia

Tags: , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

One Comment em “O pão de cada dia. Ou o arroz, o feijão, a salada…”


  1. Ahn…tá explicado porque Barbosa Neto gastou ano passado 636 mil reais só com caixas de fósforo em uma licitação!!! Isso vai só pra cozinha do restaurante popular… rsrsrs… Bom, pelo menos não será pra colocar fogo na cidade, né…

    Ass: Soraia Barros.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: